A paulista Carla Moreno, entrou para a história do esporte ao vencer a ITU Rio World Cup, a etapa brasileira da Copa do Mundo, disputada neste domingo, na Praia de Copacabana, Rio de Janeiro. Carla, que na semana passada foi vice-campeã em Cancún, México, repetiu a boa performance e tornou-se a primeira atleta nacional a ganhar uma etapa da competição. Ela completou os 1,5 km de natação, 40 km de ciclismo e 10 km de corrida com o tempo de 1h59min12seg. O segundo lugar ficou com a canadense Carol Montgomery, 2h00min02seg, enquanto a portuguesa Vanessa Fernandez terminou em terceiro, 2h00min21seg.

“Estou muito emocionada. Finalmente o hino nacional vai tocar em uma prova da Copa do Mundo e eu vou começar a chorar, com certeza”, declarou a triatleta, de 27 anos, após o grande feito deste domingo. O resultado deverá colocar Carla entre as dez melhores do ranking mundial da União Internacional de Triathlon (ITU), que definirá os participantes do Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004.

A vitória de Carla foi empolgante. Ela não foi bem na natação, mas conseguiu se recuperar no ciclismo e, depois, de um show na corrida. “Nadei mal, pois estava me sentindo pesada. Mas no ciclismo tudo mudou. Consegui chegar fácil no pelotão e isso me deu maior confiança para a corrida. Depois do sétimo quilômetro, tive uma chance de abrir da Carol e da Vanessa e fui até o final. Com o apoio da torcida, parecia estar voando e sabia que não poderia deixar escapar essa chance”, explicou a campeã.

A alegria da brasileira é justificável. Afinal, ela conseguiu um título inédito para o país e, para melhorar, provou estar totalmente recuperada de uma contusão no tornozelo. “Depois de ficar parada, iniciei um treinamento forte para poder voltar em boas condições. Fui para Cancún para fazer um teste e vi que já estava bem. Mas hoje foi a melhor prova que estou 100%”, completo.

Esse foi o terceiro pódio de Carla Moreno em etapas da Copa do Mundo, que antes havia sido vice-campeã em Nice, França, no ano passado, e em Cancun. Depois da prova do México ela subiu 10 posições, chegando ao 16º lugar. Agora, com os 500 pontos da primeira colocação, deverá estar entre as top ten. “Acho que consigo ser a primeira brasileira no ranking. Mas o mais importante e que ganho mais confiança para seguir no trabalho visando Atenas”, finalizou a triatleta de São Carlos (SP).

Sem mais artigos