A Uefa informou nesta sexta-feira (30) que a mensagem de “Não ao Racismo”, promovida nos eventos realizados nesta semana em Mônaco, estará presente nas partidas da Liga dos Campeões e da Liga Europa para que o “racismo, a intolerância e a discriminação” não tenham espaço no futebol.

O lema estará presente “em cerca de 340 partidas nesta temporada”, anunciou a Uefa. “Haverá mensagens de ‘Não ao Racismo’ nos telões de LED ao redor do campo e faixas com esse lema serão expostas quando os jogadores entrarem em campo”, indicou o máximo órgão do Governo do futebol europeu.

Além disso, haverá atividades específicas na terceira rodada da Liga dos Campeões e da Liga Europa, duas competições que atuarão como plataforma para esta campanha.

“A mensagem é muito clara para o futebol europeu: devemos lutar contra o racismo. Será uma mensagem forte, transmitida durante todo o ano e em toda Europa”, disse Michel Platini, presidente da Uefa.

Nos últimos cinco anos, os organismos disciplinares da Uefa registraram 102 casos de racismo. Durante a passada temporada, ocorreram 11 casos desse tipo. Para evitá-los, a Uefa reforçou sua posição contra o racismo com uma nova regulação que contempla uma sanção de um mínimo de dez partidas para aquele jogador ou membro de uma equipe que seja declarado culpado por conduta racista.

O fechamento parcial dos estádios, sanções econômicas aos clubes e a proibição nos estádios daqueles torcedores com condutas racistas também serão medidas contempladas durante esta temporada.

“Unicamente, a política de tolerância zero pode erradicar este mal de uma vez por todas. Todos juntos podemos e venceremos se dissermos ‘Não ao Racismo'”, apontou o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, no sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões de quinta-feira (29).

Sem mais artigos