O Comitê Disciplinar da UEFA aprovou sanções com punições
maiores para casos de racismo nos gramados europeus. As decisões foram tomadas no
último encontro, em Londres, na última quarta-feira (22). As novas medidas
serão apresentadas nesta sexta-feira (24) no XXXVII Congresso Ordinário da
entidade, mas já deverão ser adotadas em até sete dias nos jogos oficiais.

A regra agora é punir com mais severidade casos de racismo.
Os espectadores que proferirem as ofensas darão prejuízo ao mandante, com 50%
do estádio sendo sua máxima lotação para a próxima partida. Em uma segunda transgressão,
não será permitida a entrada de torcedores, além de uma multa de 50 mil euros.

Caso ofensas saiam de jogadores ou dirigentes, o padrão é
uma suspensão de 10 jogos, podendo ser aumentado variando com a gravidade.

Haverá medidas também na punição para jogadores, técnicos e
dirigentes que ofenderem verbalmente o corpo de arbitragem. Os atuais dois
turnos de suspensão foram aumentados para três. Se houver vias de fato, serão
15 jogos de suspensão, cinco a mais que na regra anterior.

Sem mais artigos