<br>O dia 29 de fevereiro de 2008 deve ser uma data a ser apagada pra sempre da memória do jogador Adriano. Além de abandonar o treino do tricolor, ter uma conversa séria com o superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha, e quase sair pra porrada com um fotografo.

O carro do jogador um Posrche Cayenne, se envolveu em um acidente na madrugada desta sexta-feira, com um Ford Ka, no cruzamento da Avenida Paulista com a Rua Pamplona, na região central, por volta das 4h45. Segundo o boletim de ocorrência, registrado no 78º DP, no qual o <b>Virgula</b> teve acesso.

As mulheres Maria Teresa Moraes e Keila Cristina Ribeiro, que estavam dentro do Ford Ka ficaram feridas.

O Porsche era conduzido pelo amigo de Adriano, o administrador Aloísio Ferreira, de 41 anos, que levava três mulheres no veiculo. Enquanto o Ka, pela jornalista Luciana Arapire Ribeiro de Souza.

De acordo com o delegado do 78º DP, José Roberto Pedroso, Ferreira passava pela Paulista, sentido Consolação, e ao cruzar um semáforo vermelho no cruzamento com a Pamplona bateu no Ford Ka.

A ocorrência foi registrada às 07:03 da manhã de hoje e se apresentaram no distrito policial somente os dois motoristas, Ferreira e Luciana. Acompanhados pelo polícial militar Alberty Alves Silva. Os carros passaram por perícia e foram liberados nesta no final dessa tarde.

Após o registro da ocorrência, a jornalista Luciana, pode entrar na Vara Cível contra o atacante Adriano. Afinal, o jogador pode ser considerado co-autor do crime, pois é o dono do automóvel.

<b>LEIA MAIS</b>
<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=23944>Amigo de Adriano se recusa a comentar acidente

<a target=_blank href=http://www.virgula.com.br/esporte/novo/nota.php?ID=23942>Motorista do Ford Ka diz que não vai processar Adriano

Sem mais artigos