O meia chileno Valdivia resolveu abrir a boca nesta segunda-feira sobre sua situação no Palmeiras. Em entrevista à rádio ‘Eldorado/ESPN’, o jogador afirmou que foi pressionado a jogar enquanto estava machucado. O Mago também disse que exigirá respeito a todos no clube para que possa continuar atuando em 2011.

Em tom de desabafo, Valdivia expôs seu descontentamento após ter sido veiculado na imprensa que ele havia se negado a assinar um documento com recomendações aos atletas para o período das férias – o que fez com que o clube acionasse o Sindicato dos Atletas. De acordo com o Palmeiras, todos jogadores receberam esta carta. Já Valdivia afirma que apenas ele foi alvo daquilo que o próprio classificou como “desconfiança”.

“O que eu estou tentando falar é que não foi um documento entregue para todo mundo. Foi apenas para mim, desconfiando de mim. Isso que eles tentaram fazer comigo é uma desconfiança de um jogador. Como se eu não estivesse nem aí, como se eu não ligasse para o Palmeiras”, disparou o Mago.

“Tenho salário atrasados, existem pendências comigo e eu nunca fui para imprensa, nunca falei nada para ninguém. O torcedor palmeirense não sabe que eu fui pressionado para jogar. A única coisa que eu fiz foi tentar ajudar o Palmeiras machucado e isso ninguém fala”, continuou.

O jogador também desaprovou a postura do diretor de futebol do Palmeiras, Waldemir Pescarmona. “O Pescarmona fala mal dos jogadores, fala mal do time e o jogador não pode falar? Chega. As pessoas que falaram isso, sobre o documento, é mentira. O documento foi exclusivo para mim. Eles estão desconfiando de mim, como se eu não fosse me tratar. Eu voltei dos Emirados, ganhando salário menor do que eu ganhava”.

Valdivia ainda ressaltou que recusou propostas por gostar do Palmeiras e não acha justo a forma como está sendo tratado.

“Tive propostas do São Paulo, do Flamengo e do Cruzeiro. Recusei todas porque gosto do Palmeiras. Agora, a gente vai sentar, discutir e, se o treinador ou a diretoria não estiverem contentes comigo, beleza, a gente fecha o contrato e eu procuro o melhor para mim”, finalizou o camisa 10.

Valdivia diz que foi pressionado a jogar e dispara contra Pescarmona

Sem mais artigos