<br>
O atacante Viola teve sua prisão preventiva decretada nesta quinta-feira, 31. O jogador, que atualmente defende as cores do Duque de Caxias-RJ, se recusa a dar esclarecimentos sobre o processo por agressão a um torecedor, movido em 2002.

O veterano atleta não atende às ligações da Justiça carioca e, quando um oficial de justiça foi até a casa do atacante, não o encontou por lá. Assim, o Ministério Público concluiu que "sem sombra de dúvidas, que o acusado está se ocultando para não ser citado."

Viola pode ser preso a qualquer momento, mesmo durante treino ou jogo do Duque de Caxias. O processo de agressão é movido por Luiz Henrique de Oliveira Tavares, que diz ter sofrido socos e pontapés do jogador, quando este defendia o Vasco, em 2002.

<b>LEIA TAMBÉM:</b> <a target=_blank href=http://virgula.terra.com.br/esporte/mural/index.php?id=1441>Se até Maradona pediu perdão, quais jogadores também devem pedir deculpas?</a>

Sem mais artigos