Torcedores do Chelsea em ato racista em Paris

Torcedores do Chelsea em ato racista em Paris

O Chelsea agiu rápido contra os torcedores racistas que se envolveram no episódio do metro em Paris, na última terça (17), data do confronto contra o PSG pela Liga dos Campeões e proibiu a entrada no Stamford Bridge de três dos envolvidos identificados. Melhor ainda, o clube inglês aproveitou para fazer, junto com vários fãs dos Blues, uma campanha para convidar Sulaiman, de 33 anos, para assistir o jogo de volta, em Londres, em seu estádio.

Além de proibir a entrada dos três torcedores no estádio, o Chelsea se colocou à disposição da polícia francesa para cooperar nas investigações. “O Chelsea Football Club proibiu três indivíduos de entrarem em Stamford Bridge na sequência das investigações ao incidente ocorrido em Paris”, diz o comunicado do clube.

Segundo o jornal britânico Telegraph, a polícia da França já identificou sete suspeitos de envolvimento no caso de racismo no Metrô. Relembre no vídeo abaixo as cenas lamentáveis de um grupo de torcedores do Chelsea impedindo que um negro entrasse no vagão, chegando a empurrá-lo contra a plataforma.

Vítima de racismo fala após incidente no metrô de Paris

Vítima de racismo em Paris é convidada pelo Chelsea a visitar seu estádio em Londres

Sem mais artigos