Um zagueiro com nome de Samba, ironicamente ou não, foi alvo de insultos racistas na Rússia e acabou punido pela federação local ao rebater as ofensas da torcida do Torpedo Moscou, na última segunda-feira (22). Foi o que aconteceu com Christopher Samba, do Dínamo de Moscou, que mostrou o dedo do meio para os adversários antes de ser substituído no intervalo da partida.

A entidade máxima do futebol russo decidiu dar o gancho ao zagueiro em razão do gesto obsceno, que, segundo ela, poderia ter desencadeado algo bem pior. “Levamos em conta o que aconteceu dentro de campo e que ele foi provocado. Por isso, decidimos dar a punição mais leve possível”, disse Artur Grigoryants, chefe do comitê disciplinar da entidade.

Ex-jogador do Blackburn, da Inglaterra, Samba já sofreu abusos racistas na Rússia em 2012, quando jogava pelo Anzhi. Na oportunidade, a torcida do Lokomotiv jogou uma banana em sua direção. Irritado, o jogador devolveu a fruta para a arquibancada, sem resultar em gancho ao jogador. Desta vez, contudo, ele foi punido, pediu desculpa pelo gesto, mas reclamou da punição e dos atos.

“Eu quero jogar futebol e não tenho que ouvir insultos”, protestou o zagueiro, que é mais uma vítima dessas atitudes grotescas.

Assim como o zagueiro, o Torpedo Moscou também foi punido pelo ato de seus torcedores. Devido ao comportamento racista, o clube russo terá que jogar com portões fechados no próximo compromisso em casa.

Sem mais artigos