O técnico brasileiro José Roberto Guimarães já começou a analisar a equipe dos EUA, que vai enfrentar a seleção nesta sexta-feira(14). Ele apontou a disciplina tática como o ponto mais forte das americanas. Além disso, elogiou o desempenho de Danielle Scott nessa Copa do Mundo e lembrou que o troca-troca entre Tara Cross-Battle e Prikeba Phipps tem ajudado o passe norte-americano. "O time dos Estados Unidos tem o melhor bloqueio da Copa do Mundo. Outro ponto forte é a distribuição da responsabilidade entre todas as jogadoras. A variação é grande e as bolas não vão para cima de uma só jogadora. Por isso, fica difícil marcar essa equipe quando o passe não é quebrado. Facilita principalmente a atuação de jogadoras de velocidade, como a Danielle Scott, que vem sendo a maior pontuadora do time americano, além de ser a mais bem colocada no ranking do bloqueio. O fator mais positivo, no entanto, é a obediência tática. Dessa forma, cometem poucos erros", analisa o técnico brasileiro José Roberto Guimarães. "Os times, de uma maneira geral, tem sacado em cima da Phipps e a Tara tem entrado para fazer o fundo no lugar dela. O objetivo é sempre o mesmo: tentar quebrar o passe dos EUA. Por isso, o técnico Toshiaki Yoshida (japonês) tem feito essa troca, principalmente porque a Tara dá um maior equilíbrio ao time quando está no fundo. Sem contar que a equipe ganha muita confiança com a presença dela", diz Zé Roberto.

EQUIPES

BRASIL – Zé Roberto deve começar com Fernanda, Raquel, Virna,
Érika, Valeskinha e Walewska. Líbero: Arlene.

EUA – Yoshida iniciou a última partida com Ah Mow, Phipps, Tom,
Haneef, Danielle, Bown. Líbero: Stacy Sykora.

Sem mais artigos