Craque da Copa do Mundo de 1998, o francês ZinÉdine Zidane descartou nesta quarta-feira (05) que os brasileiros tenham antipatia por ele devido aos gols decisivos na decisão daquele torneio, e também nas quartas de final do Mundial de 2006, na Alemanha.

“A Copa de 98 é uma das lembranças mais doces da minha vida, mas eu acho que os brasileiros não me odeiam, porque todas as vezes que venho ao Brasil sou recebido com muito carinho”, garantiu Zizou, em entrevista coletiva concedida na Costa do Sauípe.

O hoje auxiliar técnico do Real Madrid também contou sobre a experiência de disputar um Mundial na França.

“Com certeza é a coisa importante da minha carreira ter jogado uma Copa do meu país, e claro ganhá-la. É algo extraordinário”, disse Zidane.

O ex-craque ainda garantiu que não teme que a seleção da França caia em um “grupo da morte”, com outras fortes participantes do torneio. Segundo Zidane, nenhum campeão do mundo deve temer outro rival.

“Queremos que a França jogue com os melhores, e queremos ir o mais longe possível. Não tenho medo de enfrentar equipes difíceis”, afirmou o ex-jogador.

Sobre o principal astro do Real Madrid, Cristiano Ronaldo, o francês se derreteu em elogios, e o confirmou como uma das maiores atrações do futebol mundial na atualidade e grande candidato ao prêmio de melhor da Copa de 2014.

“O que ele faz em campo é monstruoso, é maravilhoso. E a forma como ele ganhou contra a Suécia, quando muitas pessoas achavam que Portugal não iria ganhar, mostra que ele é um excelente jogador. Ele é um exemplo para todos que treinam com ele. É um grande profissional”, concluiu Zidane.

Sem mais artigos