Mick Jagger anda mal-falado por aí. A ex-mulher do Rolling Stone, Jerry Hall, declarou em entrevista ao jornal londrino The Times que o cara seria um mão-de-vaca. "Ele queria que eu pagasse sempre as coisas ligadas à casa e às crianças, eu não me importava, acho que porque tinha dinheiro para fazer. Mas ele é bastante contido com os gastos cotidianos", revelou a modelo e atriz texana.

Jerry foi casada por nove anos com o vocalista dos Stones. A união foi celebrada em uma cerimônia um tanto incomum: um ritual hindu em Bali, na Indonésia. O casamento acabou porque o roqueiro a traiu com a modelo Luciana Gimenez.

Em resposta à ex-mulher, Mick ofereceu uma entrevista ao mesmo jornal em que negou a acusação de ser avarento. O cantor disse ainda que os comentários da atriz eram absurdos. "Sempre paguei todos os gastos das crianças, assim como os altos gastos relativos a seu estilo de vida, e fui mais do que feliz fazendo isso", justificou.

Em relação à traição com a brasileira parece que Jerry não guarda mágoa. “Eu não acho que casamentos devem durar para sempre. Eu ainda gosto de Mick e acho que ele é um ótimo pai. Ele viaja muito, mas quando está aqui, ele tenta ver as crianças tanto quanto sua agenda permita”.

Ainda de acordo com o Times, Jagger é o oitavo músico mais rico da Grã-Bretanha, com uma fortuna avaliada em US$ 425 milhões.  Paul McCartney é primeiro desse ranking, com um patrimônio três  vezes maior que o de Mick. Com esse dinheiro todo, para que ser tão econômico?!

Mais:
Mick Jagger obriga produtores a mudar nome de sitcom

Sem mais artigos