Stoya, ícone do novo pornô

Divulgação Stoya, ícone do novo pornô

Autora, diretora e atriz, Stoya é tema de uma reportagem de capa da NY Mag em que fala do ex-marido James Deen, a quem ela acusou de estupro, indústria pornô, entre outros assuntos. Ícone do novo pornô, por recusar o estereótipo da mulher loira, siliconada e bronzeada e dos roteiros sem nenhuma criatividade, o rompimento do antigo casal e o fato do caso ter acabado na Justiça foi recebido como uma bomba na indústria.

“As únicas coisas que têm surgido em relação ao pornô são lixo. E eu sei que você não conserta algo saindo dela”, afirmou sobre o motivo pelo qual optou por seguir com seu próprio site: TrenchcoatX. “Tento fazer um pornô melhor, que não seja totalmente uma merda”, detonou.

Stoya falou também James Deen. “O que eu não quero que toda a minha carreira e todo minha vida seja relacionada a James e o que ele fez comigo”, afirma. “Já não foi tempo suficiente?”, argumentou.

“(Até Deen) nunca ninguém havia me penetrado mnesmno que eu tenho usado todas as palavras que você deveria usar para que parassem”, afirmou, comentando o uso de “palavras de segurança”, comuns no meio pornô e nos círculos BDSM (acrônimo de Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo).

Stoya, ícone do novo pornô

Stoya com ex-marido James Deen, a quem acusou de estupro
Stoya, ícone do novo pornô

Após estupro, ícone do novo pornô diz por que continuará fazendo filmes

Sem mais artigos