Fait Divers

Anão Marquinhos no Balanço Geral

O anão Marquinhos, parceiro de Geraldo Luis no programa Balanço Geral, da Record, tem impulsionado a audiência, virando o menino prodígio da emissora e fazendo pontas em outras atrações, com o programa do Gugu Liberato. No entanto, os quadros em que ele aparece quase sempre exploram sua característica mais chamativa: o seu tamanho. A Record chegou a exibir o encontro de Marquinhos com um homem de mais de dois metros de altuta.

A  utilização de personagens não convencionais na mídia, explorando suas diferenças para conseguir audiência, não é nada novo e tem até nome: Fait Divers (fatos diversos, em francês). A prática começou em meados do século 19, quando notícias de caráter sensacionalista começaram a dividir espaço com folhetins (novelas publicadas em partes no jornal).

Um pouco mais tarde, já no século 20, em 1932 (a primeira guerra mundial terminou em 1918), o diretor Tod Browning lançou um clássico do gênero, o filme Freaks (Estranhos), cujo elenco era formado por deficientes e aleijados reias, contratados de shows de bizarrices da época. Na história, um anão de um circo de horrores se apaixona pela trapezista Cleópatra. O longa ficou banido da Inglaterra por 30 anos.

No Brasil, um dos casos mais notórios foi o do Bebê-diabo, “nascido” no dia 11 de maio de 1975 no jornal Notícias Populares. A história do recém-nascido ( de aparência sobrenatural, com o corpo todo coberto por pêlos) virou saga no tabloide paulistano e lenda no imaginário popular. Nessa época, José Mojica Marins, o Zé do Caixão, era chamado para acompanhar os casos da publicação.

Recentemente, nos anos 2000, a apresentadora Márcia Goldsmith e seu programa Hora da Verdade, na Band, viraram tema de discussão depois do caso, extensamente explorado por mais de uma semana, do menino-peixe. O garoto em questão, possuía uma rara doença de pele que o fazia ficar na água o tempo todo.

Mais consolidado no imaginário popular, Cláudio Chirinian fez sucesso com seu personagem ET que fazia par com Rodolfo. A dupla de repórteres  do Domingo Legal fazia reportagens, normalmente quadros em que acordavam alguém, em que o tamanho e a falta de beleza convencional de ET eram motivos contantes de piada. O comediante morreu em fevereiro de 2010 em decorrência de um choque séptico, broncopneumonia e insuficiência renal, aos 46 anos.

Confira a galeria acima e relembre os casos de fait divers mais famosos.

Assim como o anão Marquinhos, relembre outros personagens da mídia que fizeram sucesso devido suas diferenças

Sem mais artigos