O empresário de mídia e entretenimento Luiz Calainho decidiu não renovar seu contrato com o Ídolos, programa do qual participou como jurado durante três temporadas. Calainho abre mão do programa para poder dar mais foco aos seus negócios. “Foi um privilégio participar do Ídolos. Foram três temporadas de muito aprendizado, especialmente pelo padrão de excelência dado ao programa pela Record, Fremantle e seus diretores, Wanderley Vilanova e Fernanda Telles. De fato, foram três anos muito felizes”, disse ao Virgula.

Segundo o empresário, a próxima década será absolutamente especial e ele precisa estar ainda mais perto de suas empresas, que têm crescido velozmente. Fundada há dez anos por Calainho, a L21 Participações comemora o sucesso do formato multiplataforma de seus negócios e se consolida como uma das empresas mais atuantes do país nas áreas de mídia, entretenimento e internet. A holding foi idealizada para atuar com participações em diversos segmentos, com negócios distintos. Hoje, a empresa se divide entre a L21 Mídia, a L21 Showbizz e a L21 Conteúdo, compostas por dez empreendimentos diferentes, com faturamento anual em torno de R$ 68 milhões e 28 sócios no total. “Nesse formato, cada negócio tem uma equipe, uma estrutura, mas todos se comunicam e fazem parte de uma rede sinérgica, que se auto-alimenta”, explica o empresário. Entre os negócios do empresário está o portal Virgula, sociedade que divide com o dono da Jovem Pan FM, Tutinha Carvalho.

Veja abaixo momentos divertidos da participação de Calainho no Ídolos

Sem mais artigos