Richard Taite, CEO da Cliffside Malibu, a clínica de reabilitação
na qual Lindsay Lohan se encontra no momento, publicou um artigo em uma revista
de psicologia estadunidense em que afirma celebridades reincidentes em clínicas
de reabilitação devem parar de se considerarem “especiais” e talvez fosse
melhor alongar a estadia. As informações são do site Radar Online.

“As celebridades classificadas como ‘resistente ao
tratamento’ acreditam que elas são especiais que as regras da vida e da
reabilitação não se aplicam a elas (…) Para se recuperar do vício, o viciado
deve abrir-se para profissionais atenciosos. Essas pessoas (famosos) muitas
vezes precisam de mais passagens por tratamento do que a média”, escreveu
Taite.

A Cliffside Malibu é uma clínica especializada em atender celebridades.
Antes de entrar nela, Lindsay estava na Betty Ford, que já serviu de estadia de
diversos famosos. A atriz está cumprindo uma determinação jurídica que a obriga
a passar 90 dias de reabilitação.

CEO da clínica de reabilitação na qual Lindsay Lohan se encontra sugere que ela devia alongar seu tratamento

Sem mais artigos