Chico Buarque se junta a Jorge Amado e José Saramago e agora também é um dos escritores reconhecidos pelo Prêmio Camões de Literatura. O artista brasileira foi indicado, na última terça-feira (21), como o vencedor de 2019.

O prêmio é um dos maiores reconhecimentos da literatura em língua portuguesa e tem juri formado por representantes do Brasil, Portugal e países africanos que têm o português como idioma oficial. A cerimônia e premiação de $100 mil euros (aproximadamente R$451 mil) ainda não têm data definida.

“Fiquei muito feliz e honrado de seguir os passos de Raduan Nassar”, disse Chico Buarque em nota. Nassar, autor de ‘Lavoura Arcaica’, levou o prêmio em 2016.

Apesar de ser conhecido principalmente por suas composições musicais, Chico Buarque tem extensa carreira como escritor de romances e peças teatrais. Ele foi reconhecido com prêmios Jabuti por suas obras ‘Leite Derramado’, ‘Budapeste’ e ‘Estorvo’.

Além destas, Chico é autor também de ‘O irmão alemão’, ‘Tantas palavras’, ‘Benjamim’, além do livro de poemas ‘A bordo do Rui Barbosa’, da peça de teatro ‘Gota d’água’, da novela ‘Fazenda modelo’ e do livro infantil ‘Chapeuzinho amarelo’, que tem ilustrações de Ziraldo e foi lançado nos anos 1970.

Chico Buarque se tornou o 13º brasileiro a ganhar o prêmio. Além dele, já foram reconhecidos João Cabral de Melo Neto, Rachel de Queiroz, Jorge Amado, Rubem Fonseca, Lygia Fagundes Telles, João Ubaldo Ribeiro, entre outros.

Chico Buarque ganha prêmio Camões 2019 por conjunto de sua obra literária

Sem mais artigos