O episódio do torcedor do Villarreal jogar uma banana no jogador do Barcelona, o brasileiro Daniel Alves, ainda causa repercussão no Brasil e no mundo. Em particular, Luciano Huck foi muito criticado nas redes sociais ao lançar uma camisa com os dizeres “#somostodosmacacos”. Nesta quarta-feira (30), ele utilizou a web para se defender e colocar seu ponto de vista sobre o episódio de racismo e as acusações que estaria se aproveitando da situação para ganhar algum dinheiro em cima do caso.

“E lá vamos nós de novo… Ainda sobre #somostodosmacacos. Muita gente a favor, muita gente contra. Isso é democracia. Isso é liberdade. Em meio a uma sociedade ainda com tantas desigualdades e com tanto a se fazer para tornar este país bacana e decente como é o seu povo, o direito adquirido de pensar e se expressar livremente é uma enorme conquista a ser preservada. Tenho opinião. E não tenho nenhum problema em me posicionar sobre qualquer assunto. Adoro e respeito as diferenças. Sou contra qualquer tipo de discriminação: cor da pele, opção sexual, religião, região… Posto isto, acho também que o terceiro setor no Brasil tem inúmeros papeis relevantes, mas destaco dois: a defesa das minorias e como incubadora de futuras politicas público. E merece mais atenção e fomento. Para potencializar o fomento é preciso incentivar a cultura de doação”, escreveu o apresentador .

O marido de Angélica continuou esclarecendo as críticas que recebeu que estaria ganhando dinheiro com o episódio de Daniel Alves: “Fui criticado porque lançamos pela plataforma digital de camisetas Use Huck, que tenho em parceria com a (grife) Reserva, uma estampa com o mote da campanha. Não quero e não vou ganhar um tostão com isso. Desde a ideia até o lançamento, 100% da renda desta iniciativa sempre foi destinada ao terceiro setor. Não é a primeira vez que fazemos isso, e a ideia sempre foi esta, potencializar a cultura de doação. Trabalho há mais de 10 anos de maneira séria e dedicada no universo das ONGs e sei de todas as dificuldades de captação de recursos para quem quer de fato impactar e transformar”.

“E sempre que puder pensar e realizar qualquer tipo de captação ‘fora da caixa’, vou fazer. Gosto de colocar a mão na massa, realizar. Menos palavras e mais ação. Ta aí a ação, sem nenhuma palavra, do Daniel Alves que gerou todo este positivo debate. Contem comigo sempre que a iniciativa for do bem”, finalizou.

Depois do desabafo, ele resolveu tirar o climão do post anterior e escreveu: “Ponto final neste assunto. Dia lindo. Vamos trabalhar. Porque amanhã é feriado. Eba”.

Sem mais artigos