Emiliano D’Avila, interpreta o personagem Lúcio na novela Avenida Brasil, posou para a edição de agosto da revista TPM e falou sobre a repercussão de seu trabalho na trama de João Emanuel Carneiro.

“Adoro esse reconhecimento porque é sinal de que tenho feito um bom trabalho. Assédio mesmo eu sinto em eventos onde apareço como o ator da novela, o que é quase um personagem”, disse o ator para a publicação.

Ele também conta que sempre teve paciência em relação a sua carreira de ator: “Nunca tive aquele desespero para brilhar. Fui fazendo meu teatro, buscando minha formação. Essa loucura pelo sucesso é uma coisa muito do Rio [de Janeiro] e é bem diferente do que era meu mundo de teatro em Salvador. Mas que bom que fui abarcado e as coisas foram se encaixando. Além de talento e trabalho, acho que tive muita sorte também”.

Fora do trabalho, Emiliano também defendeu a liberdade de escolha das mulheres: “Não julgo uma garota pegadora. Se o homem pode ser por que a mulher não pode? E, se ela deixar o cara inseguro, qual o problema? O que é segurança? Existe alguma coisa segura? A gente está na vida para arriscar!”.

Sem mais artigos