Após meses de crise no casamento, tentativas de reconciliação e até mesmo uma internação em uma clínica para dependência em sexo, Tiger Woods agora está oficialmente separado da modelo sueca Elin Nordegren. Em entrevista à revista People dessa semana, ela falou sobre o caso, afirmando que “viveu um inferno” pessoal nos últimos meses. Diga-se de passagem, ela negou ter agredido o golfista com um taco de golfe, o que, segundo informações, teria desencadeado toda a crise conjugal, após uma discussão entre eles.

“Um casamento sem confiança ou amor não era bom para nenhum dos dois”, afirmou Nordegren que também garantiu “nunca suspeitar” das amantes de seu agora ex-marido. “Durante os últimos três anos e meio, quando tudo isso aconteceu, eu estava em casa cuidando da gravidez, dos meus filhos e de minhas aulas”, completou.

“Eu passei pelos estágios de descrença e choque, ao de raiva e por último de tristeza pela perda de uma família que tanto quis para meus filhos. Me sinto mais forte do que nunca, tenho confiança em minhas crenças, em minhas decisões”, afirmou a modelo, mãe de Sam, de três anos, e Charlie, de um ano e meio, filhos de Woods, que após ficar longe do esporte, está atuando mal.

Alheia a tudo isso, Elin Nordegren, que deve ficar com metade da fortuna estimada em US$ 1 bilhão de seu ex-marido, afirmou falando que agora a meta é reconstruir a vida: “Meu plano, de imediato é para que eu e as crianças nos ajustemos à nova situação. O foco principal é me dar tempo para me curar”.

Ex-esposa de Tiger Woods: "Vivi em um inferno"

Sem mais artigos