Famosa por ostentar sua riqueza, Val Marchiori revelou em entrevista ao site Ego, nesta quarta-feira (09), que aprendeu com a avó a pechinchar nas suas compras e agora passa para seus filhos, Victor e Eike, de seis anos.

“Eu sigo muito o que ela me ensinou, que é sempre dar limites e não deixar fazer tudo. Eles nasceram em berço de ouro, mas eu nasci pobre, sempre que queria alguma coisa, tinha que ajudar em casa para ganhar”, declarou.

“No último fim de semana, fomos em um shopping e eles queriam comprar livros. Eu dei R$ 50 para cada um e eles foram pesquisando. Tinha um livro que o Victor gostou, mas custava R$ 55, ele negociou e o vendedor fez por R$ 50 pra ele. Isso é bom porque a criança vai aprendendo a lidar com o dinheiro a partir daí”, emendou.

Para a milionária, o grande problema das pessoas que nascem em berço de ouro é não dar valor às coisas.

“Quero que eles cresçam dando valor ao que eles têm. Acho que a grande dificuldade de pessoas  que nascem com dinheiro, é ser deslumbrado, não dá valor ao que tem. Eu dificulto um pouco, quando eles terminam algum jogo, não compro outro em seguida, faço quando eles merecem. Se a criança tem tudo, ela cresce sem expectativa na vida”.

Gêmeos, a mãe coruja afirmou que a principal diferença entre os dois filhos está na personalidade. “O Victor é mais calmo, mais retraído, ele demora para pegar confiança nas pessoas. Já o Eike é todo expansivo, dado, curioso, mas também é bravo. Uma vez fomos comprar um brinquedo para cada, mas ele queria cinco, não deixei levar nenhum, ele fez birra, bateu o pé e saiu sem nenhum”, contou.

“Eu tenho que me virar, ele é ruim, mas é igual a mim, quando quer uma coisa, ninguém segura”, completou.

"Faço eles pechincharem", diz Val Marchiori sobre filhos

Sem mais artigos