Na última segunda, Patrícia Poeta apareceu bufando em uma entrada ao vivo do Jornal Nacional, que foi explicada, na quarta, por William Bonner como sendo um exercício de fonoaudiologia. Independente do real motivo, deslizes acontecem e a jornalista diz viver bem com eles. Para a revista Estilo de junho, que chegou às bancas nesta quinta-feira (05), ela falou (em uma entrevista realizada antes da bufada) sobre eventuais “erros” e disse não dar muita importância a eles.

“Hoje não me cobro tanto. Procuro fazer meu trabalho da melhor forma possível, mas, às vezes, também falho. Quando isso acontece, peço desculpas e sigo em frente. Sou tão humana quanto o telespectador”, disse Patrícia Poeta.

Âncora e editora-executiva do Jornal Nacional, ela irá, a partir do dia 12, acompanhar os atletas nas cidades dos jogos da Copa e apresentar o noticiário ao vivo de cada um desses lugares. Acostumada a entrevistar diversas personalidades, Patrícia contou à revista que ainda tem um desejo: “Adoraria encontrar o João Gilberto, mas ele não dá entrevistas”.

O deslize da “bufada” não foi o primeiro de Patrícia Poeta. A jornalista também já se levantou antes da hora e confundiu o Jornal da Globo com o Jornal Nacional. Veja os vídeos abaixo:

Primeiro, a bufada:

Agora, a confunsão dos jornais:

E, por fim, a saída antes da hora:

Sem mais artigos