O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o ator Dado Dolabella a dois anos e nove meses de prisão por conta da agressão, que ocorreu em 2008, a Luana Piovani e à camareira de teatro Esmê de Souza, de acordo com a coluna de Ancelmo Gois, do jornal O Globo, publicada nesta quarta-feira (21).

Ainda segundo a publicação, o advogado da atriz, Marcelo Salomão, disse que foi aplicada a Lei Maria da Penha, apesar de Luana e Dado não serem casados. O ator irá recorrer ao STJ (Supremo Tribunal de Justiça) e segue em liberdade.

Sem mais artigos