O casamento de quase sete anos de Kim Kardashian e Kanye West parece ter chegado ao fim oficialmente. A revista People confirmou que a empresária entrou com o pedido de divórcio nesta sexta-feira (19) e o processo está sendo “amigável”.

Kim e Kanye concordaram com a guarda conjunta dos quatro filhos. O acordo pré-nupcial não foi contestado por nenhum dos dois.

“O plano de criação dos filhos e a divisão de bens ocorreram de forma rápida nos últimos dias”, contou uma fonte ao veículo. “Kim e Kanye basicamente querem a mesma coisa”.

A empresária estaria com receio de Kanye, que foi diagnosticado com transtorno bipolar, ter outra crise. “Isso não seria bom para ninguém, especialmente para as crianças”, afirmou a fonte. “Então ela está sendo cuidadosa e gentil, mas sem deixar de se defender quando necessário”.

Uma segunda fonte contou que ambos têm apenas um objetivo: fazer o que for melhor para os filhos.

Já uma pessoa próxima ao rapper relatou que ele “não está feliz” com a decisão: “ele sabia que isso iria acontecer, mas não torna a situação mais fácil”.

“Está sendo o mais amigável possível, mas isso não significa que esteja sendo um momento alegre ou ideal”, disse a fonte. “Só significa que eles estão se comportando como adultos”.

O casal começou a namorar em 2012 e se casou em 2014. Eles são pais de North, de 7 anos, Saint, de 5, Chicago, de 3, e Psalm, de 1.

Rumores sobre a possível separação cercam o casal desde o ano passado, quando Kanye se candidatou à presidência dos Estados Unidos e fez diversas declarações controversas. Em uma delas, chegou a dizer que o casal considerou abortar a primeira filha.

Sem mais artigos