Mario Testino

Reprodução/Vogue India Mario Testino

O grupo editorial Condé Nast, que detém publicações como Vogue, GQ e Vanity Fair, não vai mais trabalhar com os fotógrafos Bruce Weber e Mario Testino.

Testino e Weber foram acusados de assédio sexual por vários modelos e ex-modelos que relataram as suas experiências ao jornal The New York Times.

“Na Condé Nast decidimos colocar a nossa relação de trabalho com os dois fotógrafos em pausa num futuro próximo”, afirmou uma mensagem assinada pela diretora criativa da Condé Nast e diretora da edição norte-americana da revista Vogue, Anna Wintour.

Em artigo publicado sábado, o jornal refere que “15 atuais e ex-modelos masculinos que trabalharam com Bruce Weber (…) descreveram um padrão do que dizem ser nudez desnecessária e comportamento sexual coercivo, muitas vezes durante sessões fotográficas”. Weber já havia sido processado por agressão sexual pelo modelo Jason Boyce.

Já em relação a Mario Testino, o jornal reuniu 13 depoimentos de modelos e assistentes do fotógrafo.

Sem mais artigos