Olha a dor de cotovelo: o Miss Universo aconteceu há  uma semana e já tem gente supondo teorias da conspiração. A Miss Rio de Janeiro assegurou que tanto o concurso nacional quanto o internacional foram armações.

Ayala Soares afirmou que os concursos são marmelada e as vencedoras, cartas marcadas. Ela declarou também que a Miss Japão, vencedora da disputa, não era tão bela quanto Natália Guimarães.

Ela lembrou ainda  que quando chegou ao Miss Brasil foi alertada de que a representante de Minas Gerais seria a vencedora. Ela atribuiu a "coincidência" à presença maciça de patrocinadores do estado no concurso.

Talvez a alfinetada da carioca sirva como alerta dos bastidores "sujos" de concursos do tipo, em que a beleza teria papel secundário. Ou é pura injeva, já que  Natália foi a segunda presença mais comentada do Fashion Rio, perdendo apenas para Gisele Bündchen. A vice-campeã universal abriu o desfile da TNG, substituindo a top Raica Oliveira. Ayana também estava na semana de moda: ela era recepcionista de um dos estandes do local.

Mais:

Miss Universo deixa Band feliz com a audiência!

Sem mais artigos