Foi ao ar nos Estados Unidos a tão esperada entrevista da apresentadora Oprah Winfrey com a família do cantor Michael Jackson na noite desta segunda-feira (08). Pai do músico, Joe Jackson, admitiu pela primeira vez em público que agredia seus filhos, mas que isso os fez ficar longe de encrencas na vida. “Eu não lamento. Mantiveram meus filhos fora da cadeia, no caminho certo”, justificou.

O veterano, porém, negou que Michael tivesse medo dele. “Não acho que ele tinha medo de mim. Acho que ele sentia medo de fazer algo errado e eu brigar com ele, mas não de apanhar de mim”, explicou. “Nunca o espanquei como a mídia gosta de dizer”.

Joe não quis falar no começo da entrevista a respeito das agressões, mas foi “forçado” a se defender quando sua mulher, Katherine, soltou: “Você tem de admitir também, que é esta a forma que os negros tratam seus filhos. Ele usava uma correia”, disse ela. “Katherine é muito frouxa com as pessoas. Como Michael era”, retrucou.

Em outro momento da conversa, a mãe do cantor afirmou que o filho devia sim ser viciado em cirurgias plásticas. “Ele dizia: ‘Eu sou tão feio. Não quero sair’, contou. Eu dizia: ‘Não é não’”.

Katherine relembrou ainda quando o astro decidiu operar o nariz. “É muito grande”, disse ele na época para ela. “Ele estava tão infeliz. Acreditava que era muito feio”.

Pai de Michael Jackson admite que batia no filho

Sem mais artigos