Reprodução Amber Heard e Johnny Depp estão divorciados

O surto que levou Johnny Depp a supostamente agredir a ex-mulher, Amber Heard, e provocou o divórcio do casal teve consequências na produção do filme London Fields, drama de época protagonizado pela atriz. A informação é do New York Post, que teve acesso ao processo movido pelos produtores do longa contra Amber. Eles pedem US$ 10 milhões por ela ter se recusado a protagonizar cenas de sexo e nudez, que estavam no contrato.

Segundo a publicação, a negativa teve origem no ciúmes de Depp.

“A natureza provocante da personagem de Heard foi definitiva para o divórcio de Depp”, diz o documento. No texto, os acusadores afirmam que Heard aprovou as cenas inicialmente, mas mudou de ideia após o comportamento agressivo do então marido. Depp era presença constante no set de filmagens, onde ficava supervisionando as cenas e pressionando a ex. Vale lembrar que foi exatamente nesta época que a atriz acusou o astro de agredi-la com um celular. O casamento acabou logo após as filmagens também se encerrarem.

Segundo relato, Johnny era tão ciumento que chegou a escrever o nome de Billy Bob Thorton, a quem acusava de ter um caso com Amber, com sangue em um espelho dentro do estúdio. A repercussão da suposta infidelidade foi tanta que Billy teve de ir a público negar todas as acusações.

Divulgação Billy Bob Thorton foi acusado por Depp de ter caso com Amber Heard

A defesa de Heard negou a veracidade do conteúdo contido no relatório, que também diz que ela não ajudou a promover o filme como combinado. Seus advogados alegam que o fracasso da obra é culpa apenas de seus realizadores.

Vale lembrar que o filme Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar, protagonizado por Johnny Depp, estreia nesta quinta-feira (25) nos cinemas brasileiros.

O mundo rock n'roll de Johnny Depp

Selfie com Paul McCartney e Patti Smith pode? Claro! | Créditos: Reprodução/Instagram
Com Tom Morello (ex-Rage Against The Machine e Audioslave) e ex-integrantes do Guns N'Roses | Créditos: Reprodução/Instagram
Com Tom Morello (ex-Rage Against The Machine e Audioslave) e Joe Perry (Aerosmith) | Créditos: Reprodução/Instagram
No palco com o Hollywood Vampires | Créditos: Reprodução/Instagram
Com integrantes do Black Sabbath, Aerosmith e Alice Cooper | Créditos: Reprodução/Instagram
Rolando uma jam com os Mumford & Sons | Créditos: Reprodução/Instagram
Depp posando pra foto e Marilyn Manson ali embaixo | Créditos: Reprodução/Instagram
Cantando com Gene Simmons, do Kiss | Créditos: Reprodução
No palco com o Hollywood Vampires | Créditos: Reprodução
Posando com o amigo Manson | Créditos: Reprodução
Participando do show do Pearl Jam | Créditos: Reprodução/Facebook
Com Alice Cooper no palco | Créditos: Reprodução
Até o Slash (ex-Guns n'Roses) quis entrar pra turma | Créditos: Reprodução
Johnny e Manson são tipo inseparáveis | Créditos: Reprodução
Nos anos 90, com Anthony Kieds, do Red Hot, e Bowie. | Créditos: Reprodução
Com Alice Cooper, se preparando para tocar no Rock in Rio com o Hollywood Vampires | Créditos: Reprodução
Com Dave Grohl e Paul Stanley, do KISS | Créditos: Reprodução/Facebook
Johnny Depp e Manson são amigos | Créditos: Reprodução
Dando um abraço em Iggy Pop | Créditos: Divulgação
No palco com Ninja (Die Antwoord) e Marilyn Manson | Créditos: Reprodução/Vídeo

Por ciúmes, Depp vetou cenas de sexo da ex e escreveu nome de ator com sangue em espelho

Sem mais artigos
Sair da versão mobile