Aos 40 anos, Selton Mello é um ator consagrado que têm se destacado atrás das câmeras como diretor. Em entrevista à edição de outubro da revista Marie Claire, o ator disse que aprendeu a lidar com o vai e vem da fama e que viver só não é algo negativo.

“As pessoas lidam muito mal com a solidão, não conseguem ficar sozinhas. Eu fui ganhando experiência nisso e já tinha um temperamento que me levava a ficar bem assim. Pode ser que eu vire um velho sozinho, que não tenha filhos. Não penso nisso como uma coisa negativa”, disse o ator.

Sua opinião também se difere da maioria quando o assunto é redes sociais e internet. Na contramão do mundo conectado, o ator disse que não possui perfil no Facebook: “Olha, se você quiser ficar deprimido, dá um Google no seu nome. Ou abre uma conta no Facebook (…) Eu não tenho perfil lá porque virou um lugar muito agressivo”.

Com mais de 30 anos na carreira, Mello é um caso atípico de criança que faz sucesso quando pequeno e consegue se manter no mercado quando mais velho. “Ter começado novo me fez ver os meus sucessos e os meus fracassos. E os dos outros também. Vi muito ator jovem que, com 20 anos, é descoberto pela televisão, faz uma novela e acha que é ‘o cara’. Mas não é. O que interessa nessa profissão é a constância (…) Dos 12 aos 18 anos parei de ser chamado como ator e meu mundo caiu”, disse Mello, cujo primeiro trabalho na TV foi no seriado Dona Santa (1979), na Bandeirantes, aos sete anos.

Sem mais artigos