Bernardo Amaral, o caçula de Ricardo e Gisela Amaral, é o responsável pela produção e operação do projeto Bailes do Rio. Trabalhando no mercado do show business desde 1993 – começou na casa de show Metropolitan, atual Citibank Hall – sempre teve maior ligação com a área da música. “Aqui nos bailes temos uma divisão clara de atuação. E sou eu quem fica com o trabalho”, brinca Bernardo. 
 
É a primeira vez que os bailes acontecem na Sociedade Hípica Brasileira, que oferece uma área de mais de 3 mil m2, onde as pessoas podem circular pelo lounge com samba de roda, a pista com DJs, o salão principal, com o baile propriamente dito, além de vários espaços ao ar livre. “Os bailes têm sido feitos em diferentes lugares a cada ano, mas acho que a partir de agora vamos fazer sempre aqui na Hípica”, revela.
 
Na produção, Bernardo trabalhou em conjunto com Haroldo Costa, diretor do evento. “Ele trata do cerimonial, da orquestra e supervisiona os arranjos. Eu pego mais as atrações principais, priorizando a qualidade dos shows e artistas que se encaixam na pegada de baile”, explica Bernardo. Tiago Abravanel, Latino, Leo Jaime, Simoninha e Max de Castro foram os escalados para esta quarta edição dos Bailes do Rio.
Sem mais artigos