A morte de George Floyd, um homem negro morto por um policial de Minneapolis, nos Estados Unidos, iniciou uma série de revoltas pelo país. A violência fez artistas como Beyoncé, Rihanna, Ciara, Adele e Oprah Winfrey se enfurecerem e se posicionarem. No último domingo (31), foi a vez de Ryan Reynolds e Blake Lively tomaram uma iniciativa.

Em resposta aos últimos protestos, o casal comunicou em suas respectivas contas no Instagram que doou US$ 200 mil, mais de R$ 1 milhão, para o Fundo de Defesa Legal da NAACP, uma organização de direitos civis que através da educação e do direito, tenta expandir a democracia e obter justiça racial.

Os artistas ainda se comprometeram a serem aliados da comunidade negra e a criarem suas três filhas de forma que respeitem as diferenças e não endossem práticas racistas.

“Nunca tivemos que preparar nossas crianças para leis diferentes ou sobre o que fazer se forem paradas em uma batida policial. Nós não sabemos o que é experienciar isso dia após dia. Nós não imaginamos como é sentir esse tipo de medo e raiva. Nós estamos envergonhados de no passado nos permitirmos ser tão desinformados sobre quão racista este sistema é”, afirmaram logo no início da carta.

Ryan e Blake compartilharam que também estão se educando sobre outras vivências para que possam repassá-las para as crianças. “Falamos sobre nosso preconceito, cegueira e nossos próprios erros. Olhamos para trás e vemos diversos erros que nos levaram a examinar profundamente quem somos e quem queremos ser”, escreveram.

Em honra a “George Floyd, Ahmaud Arbery, Breonna Taylor e Eric Garner, assim como todos os homens e mulheres negras que foram assassinados enquanto a câmera não estava filmando”, os pais se comprometeram a educar as filhas sobre racismo: “é o mínimo que podemos fazer”.

“Nos comprometemos a criar nossas crianças para que nunca alimentem este padrão insano e para que façam seu melhor para não infligirem dor em outro ser humano, consciente ou inconscientemente”.

Na continuação da carta, os astros afirmaram que apoiam o Fundo de Defesa Legal da NAACP, para a qual realizaram a doação, mas que isso é “apenas o começo”.

Ryan e Blake firmaram um compromisso de se educarem em relação às questões raciais e votarem em cada eleição local, a fim de ajudarem a escolher candidatos que tenham o mesmo comprometimento com a justiça.

“Mas principalmente, queremos usar nosso privilégio e plataforma para sermos aliados. E desempenhar o papel de amenizar a dor dos tantos que sentem que este grande experimento está falhando com eles”.

No final da mensagem, o casal encorajou os seguidores a também tomarem uma atitude, reforçando que há diversas formas de ajudar: “há petições para assinar, políticos para ligar, podem doar dinheiro, pedir para as pessoas tomarem uma atitude, ou simplesmente entender melhor o problema e como cada um e todos nós podemos ajudar”, concluíram.

Sem mais artigos