Todo mundo tem um fetiche sexual só que alguns guardam em segredo e só revelam entre quatro paredes enquanto outras pessoas destemidas compartilham seus desejos tranquilamente com o resto do mundo.

É o que fez um grupo de moradores de Nova York que resolveu participar de um projeto, uma série fotográfica chamada The Fetlife, do fotógrafo americano Danny Ghitis.

A ideia de fazer o projeto retratando diversas fantasias sexuais surgiu quando um colega seu de quarto disse que um amigo fetichista era doutorando em psicologia.

O trabalho foi realizado pouco tempo depois da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo em Nova York e mais ou menos no mesmo período em que o livro “Cinquenta Tons de Cinza” começava a chamar atenção. 

Para encontrar pessoas dispostas a revelar seus maiores desejos entre quatro paredes ele entrou, ainda em 2008, uma rede social chamada The Fetlife. Nela, encontrou pessoas dispostas a mostrar o rosto nas fotos e que ainda se dispuseram a tirar fotos em suas próprias casas ou em um espaço social delas.

De acordo com Danny, o projeto é uma resposta natural ao que ele sente, é um tentativa limitada de entender a natureza complexa da sexualidade nos EUA. O interessante é que Danny não usou lugares poucos iluminados, ou personagens . Todas as fotos foram tiradas em locais do cotidiano e retratam pessoas fetichistas com perfil que poderiam ser seus vizinhos.

Veja acima o resultado desse trabalho “picante”!

Sem mais artigos