Aos 30 anos, Tatá Werneck já fez teatro cabeça, fez sucesso como humorista na MTV e agora vive a periguete Valdirene na novela Amor à Vida, da TV Globo. Em entrevista para a revista Tpm, na edição de setembro, ela conta como é fazer uma personagem de destaque no horário nobre da emissora.

“A Globo me deixa livre para atuar. Achei que teria que cavar uma coisa ou outra, mas nem precisei. Não me sinto presa em nenhum momento, o que seria um problema, porque sou bem anárquica”, revelou a atriz.

Ela ainda conta que não se importa muito com o peso: “Já comi um quilo num bufê, não tenho medo de engordar. Meu medo é ficar amarga. Como doce pra caramba, sem culpa. E sou do tipo gulosa, que olha pro prato da pessoa ao lado e fica puta, pensando que a comida dela é mais foda que a minha”.

Antes mesmo de surgirem as dietas bastante restritivas, Tatá já não comia carne, alimentos com glúten e lactose. Mas não por opção, e sim por ser alérgica: “A verdade é que não como porra nenhuma, mas não sou escrota, não! Sou maneira, juro! Não levanto bandeira de nada”.

Sem mais artigos