Selton Mello é um bom exemplo da máxima “o meu passado me condena”. O cara agora nem quer saber mais de novela e vive pagando de cult em seus filmes. Mas na revista Quem de dezembro o cara se revelou.”Queria cantar no programa do Bolinha e ser calouro infantil do Bozo. Enchi o saco até minha mãe me levar”, contou o ator.Poxa, essas coisas não se comenta, né?

O irmão de Danton Mello falou sobre o estereótipo de galã: “Sinto falta de ver gente com cara de brasileiro na TV. Hoje em dia, para ser protagonista tem que ser sarado, inserido na idéia do culto ao corpo”.

Claro que o cara comentou sobre o novo trabalho. O longa Meu Nome Não é Johnny conta a história de um traficante que ficou famosão na década de 70.

“Quando fiz o personagem, não quis imitá-lo. Ele é muito carismático. Não passo a mão na cabeça dele. Toda hora aparece um novo Estrella nos jornais”, confessou.

Humm… Mas ele deve ter se inspirado em alguém, né? Bom é que traficante por aqui é o que não falta…

Leia também:

Selton Mello vai interpretar brasileiro morto em Londres no cinema

Selton e Cleo Pires na pré-estréia de Meu Nome Não É Johnny

Agora é a sua vez! Clique aqui e conte uma fofoca…

 

Tosqueira? 'Queria ser calouro do Bozo', revela Selton Mello

Sem mais artigos