Roberto Marinho nasceu em 3 de dezembro de 1904, no Rio de Janeiro. O pai de Roberto, Irineu Marinho, era chefe de redação de um jornal vespertino, chamado A Noite.

A figura do pai foi muito importante para Roberto Marinho, que o influenciou na escolha da profisssão de jornalista, e passou o comando de seu jornal para as mãos de Roberto, quando faleceu em 1925.

O Globo funcionava na rua Bittencourt da Silva até 1954, quando se mudou para o lugar que está até hoje, na rua Irineu Marinho.

Roberto Marinho se considerava, acima de tudo, um jornalista. Por isso, em 1998, continuou criando os jornais impressos, com o Extra no Rio, e em 2000 o Diário de São Paulo. mas foi o telejornalismo que realmente tranformou a Rede Globo no que ela é hoje.

Como o próprio Roberto Marinho os definiria, seus programas noticiosos passaram a ser, para os telespectadores brasileiros, “uma nova maneira de ver o mundo”.

Um dos últimos projetos de Roberto Marinho foi a TV Futura, que fazia parte de seu plano de vida, dedicado à cultura e à educação, junto com a Fundação Roberto Marinho.

Voltar

Sem mais artigos