Não é muito fácil de entender, mas vamos tentar. Neste fim de semana, um selfie rodou a internet. A foto, no caso era de uma passageira de um avião que notou que, atrás dela, encontrava o pastor Silas Malafaia. Espirituosa, a jovem escreveu em um papel um trecho da letra de Robocop Gay, dos Mamonas Assassinas, e tirou um selfie com o pastor, contra a vontade dele. A publicação viralizou e Malafaia comparou, em seu perfil do Twitter, o ato com racismo.

“Fui tirar um selfie e olha quem estava atrás, Ops! (Gente que quer poder casar)”, escreveu a jovem na publicação do Instagram em que ela aparece com um papel com a letra de Robocop Gay “Abra a sua mente, gay também é gente”.

O pastor Malafaia, como era de se esperar, não gostou da publicação e comparou o ato da jovem com Patrícia Moreira da Silva, a torcedora que chamou o goleiro do Santos de macaco (entenda aqui).

O tuíte de Malafaia, como também é de se esperar, desagradou a comunidade LGBT, e o pastor retrucou, escrevendo e letras maiúsculas (não, ele não tem 13 anos): “Rindo muito kkk continuem aqui por favor kkkk quem não tem argumentos, xinga, muito democráticos, vou sair rindo muito”.

Sem mais artigos