Parece que os adolescentes andam um tanto inquietos nas redes sociais, tanto é que até o Facebook foi forçado a admitir isso recentemente.

Isso acontece porque eles estariam mais interessados em outros tipos de serviços de mensagens, como o WhatsApp e WeChat, já que a rede social cresceu e agregou também pais, mães, tios, tias e avós. O que fez com que eles se sentissem menos “livres” para compartilhar alguns conteúdos.

Em entrevista ao jornal The Guardian, a jornalista Parmy Olson explica o porquê desse êxodo.

“Ao invés de passivamente stalkear alguém no Facebook, aplicativos de mensagens permitem a dinâmica da conversa em tempo real, com diferentes grupos de amigos da vida real – afinal, para conversar com eles, é preciso antes de tudo ter o telefone na sua lista de contatos”, explica. 

Sem mais artigos