Brasília será a primeira capital do País com a tecnologia 5G

O Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi) aprovou nesta segunda-feira (4/7) a antecipação da liberação do uso da faixa de radiofrequências de 3.300 MHz a 3.700 MHz no Distrito Federal para a próxima quarta-feira, 6/7. Brasília será a primeira capital do País a disponibilizar o 5G standalone, servindo de piloto para as demais capitais.

> Siga o novo Instagram do Virgula! Clique e fique por dentro do melhor do Entretê!

O Grupo também aprovou a criação de uma “Sala de Guerra” visando dar mais celeridade e dinamicidade aos procedimentos, para imediatas soluções cautelares em caso de interferências prejudiciais.

Na reunião realizada hoje, a Entidade Administradora da Faixa (EAF) informou que no Distrito Federal há uma demanda estimada de 3.341 TVROs (antenas parabólicas). A troca de antenas é necessária para que moradores que possuem parabólicas não percam o sinal da TV aberta com a chegada do 5G.

Inscritos no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico) receberão a antena sem custo. A capacidade de instalação da Siga Antenado – nome fantasia da EAF – é de 220 equipamentos por dia, sendo necessário realizar o agendamento pelo site da Entidade.

A criação do Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi) foi estabelecida por meio do Edital de Licitação nº 1/2021-SOR/SPR/CD-ANATEL, o chamado Leilão de 5G. O Grupo é integrado por representantes da Anatel, do Ministério das Comunicações, das empresas proponentes vencedoras dos lotes da faixa de 3,5 GHz, dos radiodifusores e das exploradoras de satélites.

Brasília será a primeira capital do País com a tecnologia 5G

Sem mais artigos