Mapa-múndi atual tem distorções, segundo professor John Richard

Você desde pequeno aprende a entender melhor as regiões do mundo quando o professor te mostra o mapa-múndi, alguns mais simples e outros mais coloridos, com nomes de países e até mesmo das principais cidades.

Mas um professor norte-americano está propondo a mudança para um novo modelo de mapa-múndi. John Richard quer corrigir algumas distorções, que segundo ele, já estão comprovadamente erradas.

Duas distorções nos mapas, por exemplo, são o tamanho da Groenlândia e do Alasca. Segundo Richard, a Groenlândia não tem o mesmo tamanho do continente africano, como mostram os modelos atuais.

O professor da Universidade de Princeton também deixa claro que há erro em fazer do estado do Alasca um local maior no desenho do que todo o México.

John trabalha em um novo modelo desde 2006, contando com ajuda de outros colegas. As mudanças propostas pelo docente já sofreram críticas.

Sem mais artigos