Reprodução/Richard Winterton Auctioneers

Talvez aquele card antigo de “Pokémon”, jogado no fundo da gaveta, valha muito mais do que você pensa. Uma casa de leilões britânica está vendendo uma coleção impressionante de cards da franquia e pode embolsar mais de R$ 764 mil com as vendas.

Em 2020, fazem 25 anos desde que o primeiro game dos monstrinhos foi lançado. Em celebração a esta data especial, a casa Richard Winterton iniciou nesta quarta-feira (24) uma série de leilões de cards. São 42 itens, que receberão lances até o dia 8 de Março.

O ponto alto do leilão é uma caixa com 70 envelopes fechados e em ótimas condições da coleção da Equipe Rocket, que também vem com algumas cartas soltas. O lance mínimo é de £ 8.400, mais de R$ 64 mil. A estimativa é que o item seja vendido entre £ 14 mil e £ 18 mil, cerca de R$ 107 mil e  R$ 138 mil.

Entre os outros colecionáveis está a primeira edição do card do Dark Charizard, também da coleção da Equipe Rocket, em ótimo estado. Esta carta deve ser vendida entre R$ 22 mil e R$ 38 mil.

As primeiras edições dos cards são itens preciosos para colecionadores.

O especialista em brinquedos Jon Price explicou ao jornal Metro UK que a coleção oferecida é bastante incomum por apresentar um ótimo estado de conservação.

“É tudo sobre a condição [dos cards] e é aí que entra a nota estabelecida pela PSA [Professional Sports Authenticator]. Com a maioria dos cards sendo avaliada como nota 10, a nota máxima, isso torna essa coleção muito rara e incomum”, explicou ao veículo.

Price conta que as cartas mais procuradas geralmente são as primeiras edições de sets antigos.

“Eles fabricam milhares de cards, então é preciso pesquisar e descobrir onde estão as verdadeiras joias. Quando averiguamos coleções, levamos um tempo para avaliar cada card, o quão raro ele é e qual é o mercado para ele naquele período, levando em consideração o seu estado [de conservação]”, detalhou.

Os especialistas da Richard Winterton esperam receber uma grande procura de colecionadores do Japão, China e Estados Unidos.

Sem mais artigos