O governo de Barack Obama não pedirá pena de morte para Edward Snowden se a Rússia o devolver aos Estados Unidos, afirmou o secretário de Justiça americano, Eric Holder, para autoridades russas em carta divulgada nesta sexta-feira.

Além disso, Holder prometeu que Snowden não será torturado se regressar aos EUA para ser julgado por espionagem após ter divulgado dados dos programas secretos do governo americano.

A carta está datada de 23 de julho e foi enviada por Holder ao ministro russo de Justiça, Aleksandr Konovalov.

Os Estados Unidos “não pediriam a pena de morte para o senhor Snowden se ele retornar” ao país, afirmou Holder na mensagem.

Segundo o secretário de Justiça, as atuais acusações contra o ex-funcionário da CIA não são passíveis da pena capital.

No entanto, Holder deixou claro que se no futuro Snoedew for acusado de algum crime que poderia ser punido com pena de morte, mesmo assim o governo não pediria esta condenação.

O funcionário americano também defendeu na carta que os motivos alegados por Snowden para pedir asilo na Rússia “são totalmente infundados”.

Além disso, afirmou que Estados Unidos estão dispostos “a emitir imediatamente” um passaporte “de validade limitada” para Snowden se ele decidir retornar ao país.

O técnico em informática está há mais de um mês no aeroporto moscovita de Sheremetyevo, onde chegou em 23 de junho procedente de Hong Kong, sem poder entrar em território russo nem voar para outro país, já que os EUA anularam a validade de todos seus documentos.

O jovem, de 30 anos, encontra-se ainda à espera de que se complete o processo burocrático para receber o documento que o permitirá deixar a área de conexão do aeroporto.

Hoje, um membro do serviço de imigração russo disse que Snowden poderia permanecer na zona de trânsito do aeroporto por até seis meses.

Sem mais artigos