Sua mãe estava errada: sentar com a coluna reta pode ser prejudicial à parte de baixo das costas. Radiologistas escoceses provaram que 130 graus de inclinação é a posição ideal.

Infelizmente, tudo o que fazemos nas cadeiras de hoje é regular a altura, quando deveríamos ter ajustes da tensão para reclinar, suporte lombar, profundidade e inclinação do assento, entre outros.

Como essas configurações raramente são usadas mesmo quando existem, alguns fabricantes estão avançando para a cadeira auto-ajustável, que possa se moldar às dimensões e ao peso de quem a utiliza com contrapesos que mudem de posição conforme o esforço do assento ou encosto.

Talvez a cadeira do futuro não seja uma cadeira. Cameron Campbell, designer da Herman Miller, lembra que “nossa noção de ”máquina” ideal para sentar pode não ser igual no mundo globalizado”. Galen Cranz, da Universidade da Califórnia, aponta que, num futuro não muito distante, trabalhadores vão sentar em tapetes macios e conversar entre almofadas espalhadas pelo chão do escritório.

Fábricas pesquisam cadeiras inteligentes

Sem mais artigos