A fim de ampliar as informações de seus usuários, o Facebook, que já analisa o que cada um escreve, curte e clica na rede social, quer analisar também como se comporta o cursor do mouse e, assim, tentar entender o comportamento das pessoas.

De acordo com informações do The Wall Street Journal, a empresa quer, a partir de cada movimento do cursor, customizar anúncios publicitários e melhorar a experiência de uso no site.

“Não posso prometer que isso vai dar certo. Nós provavelmente saberemos disso dentro de alguns meses”, disse Ken Rudin, chefe de análise do Facebook.

Por não ser uma prática muito comum, a empresa ainda está testando a eficácia do formato para depois decidir se irá adotá-lo em larga escala.

Sem mais artigos