Visivelmente emocionado após ter vencido a segunda corrida da carreira na Fórmula 1, o Grande Prêmio de Mônaco, o alemão Nico Rosberg (Mercedes) demonstrou toda a sua felicidade com o resultado obtido neste domingo (26) e fez referência ao brasileiro Ayrton Senna, quem mais triunfou nas ruas de Monte Carlo.

“A corrida de Mônaco é muito especial para mim, a mais especial do calendário. É algo incrível vencer aqui. Ainda não consigo acreditar. Todos os momentos ruins são esquecidos quando se vive algo tão maravilhoso quanto o que estou vivendo hoje”, comemorou Rosberg, que venceu o GP da China em 2012.

O piloto foi mais um a vencer nas ruas de Monte Carlo e apontar Senna como inspiração. O brasileiro foi quem mais subiu ao lugar mais alto do pódio do GP de Mônaco, com seis vitórias.

“Quando era pequeno, me sentava em frente à televisão e assistia a Ayrton Senna com seu capacete amarelo ganhando com seu carro vermelho e branco. Ainda me lembro”, recordou.

Nico fez história ao repetir a vitória obtida por seu pai, Keke Rosberg, nas mesmas ruas estreitas de Monte Carlo há 30 anos. Os dois se tornam assim a primeira dupla de pai e filho a triunfar em Mônaco.

O piloto de Mercedes se mostrou insuperável durante todo o fim de semana. Além de ter vencido a corrida, ele marcou os melhores tempos de todos os treinos livres e cravou a terceira pole position seguida no ano.

Contudo, apesar do bom desempenho recente, o alemão ainda não se vê brigando pelo título. Ele é o sexto colocado do Mundial, com 47 pontos, 60 a menos que o líder, o alemão Sebastian Vettel (Red Bull).

“Há dois fins de semana, estávamos a 70 segundos do vencedor em Barcelona, portanto não devemos pensar no título. Hoje a situação foi melhor que na Espanha, mas o circuito era diferente. Ainda não podemos ficar muito confiantes pensando nas próximas corridas, ainda temos problemas com o ritmo de corrida, mas toda a equipe está unida e lutando”, encerrou.

Sem mais artigos