Largar fora da primeira fila pela primeira vez após sete corridas não foi um problema para o alemão Nico Rosberg (Mercedes), que neste domingo assumiu a ponta do Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1 logo depois da primeira sessão de trocas de pneus e não deixou mais a posição.

Para Felipe Massa, ao contrário, a primeira pole position desde o GP do Brasil de 2008 não foi suficiente para que ele voltasse ao pódio e quebrasse um jejum de mais de dois anos. O brasileiro da Williams chegou em quarto lugar, atrás do companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, terceiro colocado, e do britânico Lewis Hamilton, que completou mais uma dobradinha da Mercedes.

Massa, que não fica entre os três primeiros desde o GP da Espanha de 2013, ao menos resistiu às investidas do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, contra quem lutou pela quarta posição até a última volta. Completaram a zona de pontuação, respectivamente da sexta à décima colocação, o mexicano Sergio Pérez (Force India), o dinamarquês Kevin Magnussen (McLaren), o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull), o alemão Nico Hulkenberg (Force India) e o também finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari).

Na briga monopolizada pela Mercedes pela liderança do Mundial, Rosberg abriu uma boa vantagem na liderança de 29 pontos para Hamilton, segundo colocado (165 a 136). O terceiro é Ricciardo, com 83.

A escuderia alemã superou a dobradinha da Williams no treino de classificação com uma grande estratégia nas paradas para trocar pneu. Tanto Rosberg quanto Hamilton foram aos boxes antes que Bottas e Massa, o que permitiu que eles tivessem pneus novos e abrissem vantagem para quando os concorrentes parassem.

Rosberg assumiu a ponta na volta 27, após superar o mexicano Sergio Pérez, líder circunstancial por ter atrasado o pit. Com as Williams já fora da luta pela vitória, a corrida ficou centrada no duelo entre os pilotos da Mercedes, com ambos sofrendo problemas nos freios, que afetavam mais o britânico.

Atrás, Bottas garantia o primeiro pódio da carreira, e o principal prejudicado era Massa, que passou da condição de líder a ter de defender a quarta posição dos ataques de seu ex-companheiro de Ferrari. Nas últimas voltas, Hamilton diminuiu a diferença para Rosberg para menos de um segundo, mas não conseguiu ultrapassar.

Para o tetracampeão Sebastian Vettel (Red Bull), a prova foi de se esquecer. O piloto alemão ficou sem transmissão logo na segunda volta e teve que parar o carro. Ele até voltou, mas abandonou de vez na volta 36 por problemas mecânicos.

A próxima corrida será na Inglaterra, no circuito de Silverstone, no dia 6 de julho.

Confira a classificação final do GP da Áustria:

.1. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1h27min54s967

.2. Lewis Hamilton (INGG/Mercedes)  a 1s932

.3. Valtteri Bottas (FIN/Williams)  a 8s172

.4. Felipe Massa (BRA/Williams)  a 17s358

.5. Fernando Alonso (ESP/Ferrari)  a 18s553

.6. Sergio Pérez (MEX/Force India)  a 28s546

.7. Kevin Magnussen (DIN/McLaren Mercedes)  a 32s031

.8. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)  a 43s522

.9. Nico Hulkenberg (ALE/Force India)  a 44s137

10. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)  a 47s777

11. Jenson Button (ING/McLaren)  a 50s966

12. Pastor Maldonado (VEN/Lotus)  a 1 volta

13. Adrian Sutil (ALE/Sauber)  a 1 volta

14. Romain Grosjean (FRA/Lotus)  a 1 volta

15. Jules Bianchi (FRA/Marussia)  a 2 voltas

16. Kamui Kobayashi (JAP/Caterham)  a 2 voltas

17. Max Chilton (ING/Marussia)  a 2 voltas

18. Marcus Ericsson (SUE/Caterham)  a 2 voltas

19. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber)  a 2 voltas

Abandonaram:

Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)

Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso)

Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)

Sem mais artigos