A Samsung revelou nesta quinta-feira em um concorrido evento no icônico Rádio City Music Hall de Nova York a última geração de seu smartphone, o Galaxy S4, que conta com uma tela de 5 polegadas, ligeiramente superior à de seu antecessor, e estará disponível no final de abril.

“Nas últimas semanas houve uma incrível combinação de rumores e especulação sobre o que vou revelar esta noite”, disse o presidente e líder de comunicações móveis da Samsung, JK Shin, pouco antes de mostrar o novo smartphone em um evento que contou com a participação do ator Will Chase como mestre de cerimônias.

O novo aparelho, que chega para competir com o iPhone 5 da Apple, inclui a função “Smart Scroll”, que permite ao telefone reconhecer o olhar do usuário para deslocar para cima ou para baixo o navegador ou e-mail sem necessidade de tocar a tela.

O esperado Galaxy S4 integra a última versão do sistema operacional Android do Google, o 4.2.2, uma câmera traseira de 13 megapixels e uma frontal de 2, assim como uma memória RAM de 2 gigas e uma capacidade de armazenamento de até 64 gigas.

Com um peso de 130 gramas e uma grossura de 7,9 milímetros, frente aos 8,6 milímetros do Galaxy S3, o novo aparelho da companhia sul-coreana conta com uma tela um pouco maior que a de seu antecessor (de 4,8 polegadas), e muito maior do que a de seu principal rival, o iPhone 5, de 4 polegadas.

A Samsung destacou a capacidade da última versão de seu popular smartphone de utilizar as câmeras traseira e frontal do aparelho ao mesmo tempo, oferecendo depois oito possibilidades diferentes de combinar as duas fotografias.

Além da tecnologia “Smart Scroll”, o Galaxy S4 conta também com o “Smart Pause”, que paralisa o vídeo ou filme que está sendo visualizado quando o usuário afasta o rosto da tela, também sem necessidade de realizar nenhum tipo de ação, e reativa a visualização uma vez que o olhar retorna ao vídeo.

Algo similar ocorre com a função “Air Gesture”, que permite passar de canção, deslocar a tela para cima e para baixo ou aceitar uma ligação apenas passando a mão diante do telefone, mas sem a necessidade de tocá-lo.

“Imagine a tecnologia de não ter de tocar a tela”, disse Shin, que detalhou que o telefone começará a estar disponível a partir do final do mês que vem com 327 operadores de telefonia em 155 países. EFE

Sem mais artigos