Enquanto Michael Schumacher segue internado no Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, na França, a imprensa de todo o mundo alimenta notícias e especulações sobre o heptacampeão mundial da Fórmula 1. Desta vez, o jornal argentino Olé divulgou dados sobre um testamento feito pelo piloto em 2010.

De acordo com a publicação, o documento foi escrito pelo alemão após o acidente que ele sofreu de moto em 2009, onde machucou o pescoço e o ombro.  Schumacher atestou que sua fortuna, avaliada em U$S 1 bilhão, cerca de R$ 3,20 bilhões, deva ser dividido entre sua esposa Corinna, a filha de 16 anos, Gina-Maria e o filho Mick, de 14 anos. O caçula, inclusive, é quem estava com Michael na hora do acidente de esqui em Méribel.

O piloto deve passar por novos exames nos próximos dias, segundo o jornal alemão Bild. O estado de saúde de Schumacher segue crítico, porém estável. Uma das preocupações dos médicos é sobre o risco de complicações como hemorragia e infecções, por mais que tenham conseguido controlar o inchaço no cérebro do alemão.

Sem mais artigos