Edward Snowden, o ex-funcionário da
CIA perseguido pela Justiça americana, solicitou formalmente asilo temporário à
Rússia, anunciou nesta terça-feira Anatoli Kucherena, advogado que o auxilia em
relação à legislação russa.

“Dado que Snowden não pôde abandonar a zona de trânsito
do (aeroporto moscovita) Sheremetyevo, preencheu lá todas as fichas, escreveu a
solicitação e a entregou a um funcionário do Serviço Federal de Migração (SFM)
convidado para isso”, detalhou o advogado, segundo a agência oficial russa
“RIA Novosti”.

Kucherena, membro da câmara pública russa, um organismo
consultivo subordinado ao Kremlin, assessorou o jovem técnico em informática
americana dos pormenores da legislação russa para pedir asilo temporário no
país.

“O asilo temporário é uma espécie de ‘status
humanitário’ ou adiamento da deportação”, declarou o advogado ao site do
SFM, órgão estatal que tramita solicitações como essa.

A aceitação do pedido de asilo temporário pelo SFM outorga
automaticamente ao solicitante o direito de ficar no país até que haja uma
resolução, com o prazo máximo de três meses. O asilo temporário se concede por
um ano e é prorrogável a outros períodos de mesma duração.

Na véspera, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, acusou
os Estados Unidos de manter bloqueado em território russo Snowden, que está na
zona de trânsito de Sheremetyevo desde 23 de junho passado.

“Eles mesmos amedrontaram o resto dos países. Ninguém
quer acolhê-lo. Assim e em resumo, eles mesmos o bloquearam em nosso
território”, disse o chefe do Kremlin em reunião com um grupo de
estudantes na região de Leningrado.

Sem mais artigos