Super-heróis movimentam a indústria de brinquedos e impulsionam vendas

Pesquisas recentes da NPD Group, empresa americana de inteligência de mercado, mostram que no último ano o volume de vendas dos brinquedos licenciados de super-heróis no Brasil superou os R$280 milhões.

> Siga o novo Instagram do Virgula! Clique e fique por dentro do melhor do Entretê!

As marcas seguem confiantes para um avanço expressivo também no decorrer de 2022, esperando um crescimento de dois dígitos, já que a tendência de consumo desse tipo de brinquedo, conhecido como Kidult, vem conquistando cada vez mais fãs de diferentes idades, movimentando o mercado de forma expressiva.

“Só aqui no Brasil, propriedades como DC, Marvel e Star Wars, por exemplo, representaram mais de 8% das vendas de brinquedos no país em 2021. E a perspectiva é de crescimento contínuo pelos próximos anos. Isso se deve, também, à popularização dos conteúdos geek, incluindo os animes e mangás junto aos jovens e adultos durante o período da pandemia”, comenta Célia Bastos, Diretora Comercial da NPD Group no Brasil.

Dados de mercado complementares:

  • Investimento global em brinquedos licenciados no último ano: + de 1.7 bilhões de dólares.
  • Crescimento do mercado mundial em relação a 2020: 26%.
  • Expectativa de crescimento do mercado brasileiro: + dois dígitos.
  • Crescimento dos brinquedos Kidult no Brasil em 2021: + de 21% comparado a 2019, pré-pandemia, movimentando mais de R$ 260 milhões no país.
  • Brinquedos mais vendidos no último ano, no Brasil: mini carrinhos Hot Wheels; boneca Barbie Color Reveal 7 Surpresas; bonecos dos Youtubers Maria Clara & JP.
  • Principal força de vendas de super-heróis no território nacional: maior prevalência nas lojas especializadas e no e-commerce. Principais regiões brasileiras: Sudeste, Sul e Centro-Oeste.

Super-heróis movimentam a indústria de brinquedos e impulsionam vendas

Sem mais artigos