A Justiça da Turquia proibiu o acesso ao site “vimeo”, um dos mais acessados do mundo para compartilhar vídeos, informaram nesta sexta-feira (10) os principais jornais do país, como “Zaman” e “Hurriyet”.

Todos aqueles que tentarem entrar hoje nesse site, encontram o aviso: “O Site no qual está tentando acessar foi bloqueado por resolução judicial”.

Os meios de comunicação turcos avisaram sobre o possível bloqueio já na sexta-feira passada, embora por enquanto sejam desconhecidas as razões jurídicas desta proibição”.

Esta medida se soma a outros bloqueios similares no passado, por exemplo da página YouTube, que acabou sendo aberta de novo pelas duras críticas que o caso suscitou.

Há semanas, a Turquia é sacudida por vários escândalos de corrupção e o Governo está sob pressão por alguns vídeos postados na internet por diversos círculos críticos a sua gestão.

O Governo turco também acaba de apresentar no Parlamento uma proposta legislativa que, caso seja aprovada, permitiria proibir o acesso a sites também sem uma resolução judicial.

Vários jornais disseram hoje que esta proposta, em suas fachadas, está sustentando que qualquer site que critque o primeiro-ministro, o islamita Recep Tayyip Erdogan, poderia ser bloqueado em apenas quatro horas caso esta lei seja aprovada

Sem mais artigos