Felipe Massa vai sair da Ferrari após sete anos. Mas essa não é a única mudança que acontecerá nas equipes de ponta na próxima temporada da Fórmula 1. O australiano Mark Webber vai se aposentar da categoria após o Grande Prêmio do Brasil, que acontece neste final de semana, no Autódromo de Interlagos.

Como de costume, o piloto da Red Bull foi incisivo em uma rápida entrevista, divulgada no site do jornal inglês Daily Mail nesta sexta-feira (22), quando perguntado quem fora seu melhor parceiro de equipe.

“Não existe esse tipo de coisa”, respondeu.

Vale lembrar que a decisão de deixar a Fórmula 1 aconteceu após o GP da Malásia, no último mês de maio, quando seu atual parceiro, Sebastian Vettel, o ultrapassou mesmo após a direção da equipe pedir para que não o fizesse. Webber não fez questão de esconder que não gostou nada da atitude do alemão e, se essa não foi a única razão pela decisão, foi claramente uma das principais.

Porém, quando perguntado sobre quem foram os melhores pilotos contra quem competiu, respondeu prontamente Fernando Alonso e Sebastian Vettel, mesmo correndo desde 2002 na F1, ou seja, por oito anos também contra Michael Schumacher.

Na entrevista, entre outras questões, Webber disse que gostaria da volta no calendário do circuito de Imola, em San Marino, definiu Spa Francorchamps, na Bélgica, como o lugar que mais gosta de competir, e o de Singapura como o mais difícil.

Abordado sobre questões pessoais, revelou ser um grande fã do Manchester United e que acompanha os jogos do time. Outra questão, aparentemente mais simples, era se tem alguma banda favorita. Foi aí que ele ficou meio sem graça.

“Só estive em lugares que as garotas gostam. Então não tenho muitas bandas favoritas. Sim, isso é meio constrangedor”, disse.

Webber, pelo menos na foto abaixo, mostra também que só anda de bicicleta pelas garotas.

Sem mais artigos